/

Três pessoas com esquizofrenia que ficaram famosas por seu talento.

Pessoas com esquizofrenia ainda carregam um estigma muito pesado. São vistas como doentes mentais irrecuperáveis e muitos têm medo de chegar perto ou conviver com eles, pois acreditam que podem ser agredidos a qualquer momento. Nada disso, pessoal. Hoje em dia o tratamento da esquizofrenia, especialmente quando iniciado precocemente e seguido adequadamente, permite que as pessoas tenham uma vida autônoma e funcional. Vamos a exemplos de 3 pessoas com esquizofrenia com vidas autônomas e que ficaram famosas por seu talento.

John Nash. Talvez você já tenha ouvido falar de John Nash por conta do filme “ Uma Mente Brilhante”, que retratou sua vida e que ganhou 4 Oscars. John Nash era a mente brilhante. Foi diagnosticado com esquizofrenia aos 28 anos e conseguiu ter uma vida produtiva, destacando-se como matemático.  Produziu vários estudos importantes em sua área. Recebeu vários prêmios, inclusive o Premio de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel em 1994. Foi casado e teve um filho.

– Tom Hardy. Certamente você já viu algum filme com Tom Hardy. É um ator famoso, britânico, que fez vários filmes como, por exemplo: “Batman, o Cavaleiro das Trevas Ressurge”; “Mad Max” ou “O Regresso”, este último junto com Leonardo Di Caprio, dentre tantos outros. Tom Hardy foi diagnosticado com esquizofrenia aos 15 anos de idade. Em uma entrevista, disse que o médico o rotulou como um “pequeno psicótico, esquizofrênico e com tendências psicopatas”. Tom disse que receber este rótulo aos 15 anos foi terrível, mas foi o que lhe deu forças para entrar em uma escola de artes dramáticas e em 2001 foi escalado, pelo seu talento, para seu primeiro papel em uma minissérie “Band of Brothers”. A partir dai, sua carreira foi um sucesso.

– Megan Fox. Em 2009, já famosa, a atriz Megan Fox revelou ao mundo que tem esquizofrenia. Ficou conhecida internacionalmente como Mikaela Baners na adaptação do filme “Transformers”. Fez vários filmes e videoclips. É mãe de 3 filhos.

Pessoas com esquizofrenia, portanto, podem ter uma vida autônoma, produtiva, com qualidade e controle. Nunca devemos estigmatizar ninguém.

Conteúdo produzido em parceria com a Janssen.
Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084-SP) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.