/

Três motivos para consumir pipoca:

Deliciosa, fácil de preparar e incrivelmente versátil, a pipoca é muito presente no dia a dia dos brasileiros, inclusive, sendo considerada indispensável para acompanhar uma série ou filme, seja em casa ou no cinema. Também é tradicional em comemorações típicas, como festas juninas.

Além de ser um alimento acessível e querido por muita gente, principalmente pelas crianças, nem todos sabem que a pipoca tem vários benefícios nutricionais. A seguir, listamos 3 motivos para ela fazer parte do seu cardápio:

  • Contribui para o bom funcionamento intestinal: rica em fibras, sais minerais, vitamina E, vitaminas do complexo B e ajuda a regular o intestino e as funções do sistema digestivo como um todo.
  • Tem valor energético reduzido: além de possuir poucas calorias, o teor de fibras do alimento ajuda na sensação de saciedade, pois inibe a liberação da grelina (hormônio “da fome”). Ou seja, a pipoca pode fazer parte de um plano alimentar que tem como objetivo a perda de peso.
  • Rico em ácido fólico: para gestantes ou mulheres que estão planejando engravidar, a pipoca dá uma forcinha na ingestão de ácido fólico, nutriente necessário para evitar malformações no tubo neural do bebê.

A seguir, também respondemos as principais perguntas sobre o alimento e a melhor forma de consumi-lo:

A pipoca faz bem para a saúde?

Sim, desde que consumida com moderação! Além de contribuir para o bom funcionamento intestinal, ajuda na absorção do açúcar e controle do colesterol, entre outros benefícios.

Engorda?

Quando ingerida sem exagero, não engorda e ainda pode ajudar no processo de perda de peso, uma vez que prolonga a sensação de saciedade e inibem a secreção do hormônio da fome, como apontado anteriormente.

Com manteiga ou sem?

A pipoca preparada sem manteiga é menos calórica: uma xícara (chá) de pipoca contém 374 calorias, enquanto a mesma porção preparada com o laticínio contém 456 calorias.

De microondas é igual à de panela?

Não! A principal diferença entre a de panela e de microondas é que a segunda contém muito mais sódio. Enquanto uma xícara (chá) de pipoca comum contém 10,2 mg de sódio, a mesma porção de pipoca de microondas contém 152 mg de sódio.

Quais são os prós e contras do alimento? 

A pipoca quando consumida com equilíbrio, pode ser um lanche prático, acessível e saudável. Porém, é preciso ter cautela para que ela não ocupe o lugar de outros aperitivos com frequência e em grande quantidade. Para uma boa nutrição, sempre devemos ter equilíbrio!

Agora que você conhece um pouco mais dos benefícios da pipoca, confira algumas receitas diferentes para incorporar o grão no cardápio:

Sopa de abóbora com gengibre e pipoca

2 colheres (sopa) de óleo vegetal

600g de abóbora cabotiá sem casca em cubos grandes

1 colher (sopa) de gengibre ralado

1 cebola pequena picada

2 dentes de alho picados

1,5 l de caldo caseiro de legumes

Sal a gosto

Noz moscada a gosto

1 xícara (chá) de pipoca pronta

1 colher (chá) de cúrcuma

1 colher (sopa) de tomilho

Modo de preparo: Em uma panela funda, refogue o alho e a cebola no óleo vegetal. Adicione a abóbora picada, o gengibre e o caldo de legumes. Cozinhe em fogo médio até que abóbora esteja bem macia. Bata no liquidificador ou no mixer. Volte a mistura para a panela e deixe cozinhar até atingir o ponto desejado (mais cremoso). Tempere com sal e noz moscada a gosto. Finalize com a pipoca ponta, a cúrcuma e o tomilho. Sirva em seguida.

Pirulito de pipoca

2 colheres (sopa) de óleo vegetal da sua preferência

½ xícara (chá) de milho para pipoca

¾ xícara (chá) de açúcar demerara

½ xícara (chá) de água

100 g de chocolate meio amargo derretido

3 colheres (sopa) de amendoim triturado (sem sal)

8 palitos de madeira ou canudinhos coloridos

Modo de preparo: Em uma panela grande, acrescente o óleo e o milho para pipoca. Tampe e leve ao fogo médio. Segure a tampa e faça movimentos circulares para aquecer os grãos uniformemente para que não queimem. Assim que o milho começar a estourar, diminua o fogo e aguarde até que os estouros fiquem mais espaçados. Desligue o fogo, transfira a pipoca para uma assadeira grande e reserve. Para o caramelo, adicione em uma panela o açúcar demerara e a água, leve ao fogo médio mexendo até dissolver todo o açúcar e cozinhe até obter uma calda com cor de caramelo. Derrame sobre a pipoca na mesma assadeira. Com uma colher, misture bem. Espere amornar e modele bolinhas com a pipoca. Finalize com riscos de chocolate meio amargo derretido e polvilhe o amendoim triturado. Aguarde o chocolate endurecer e espete os palitinhos ou canudinhos. Sirva em seguida.

Pipoca com ervas desidratadas

2 colheres (sopa) de manteiga

3 colheres (sopa) de milho para pipoca

1 colher (chá) de orégano desidratado

1 colher (chá) de tomilho ou alecrim desidratado

1 colher (café) de sal

Modo de preparo: Em uma panela, coloque metade da manteiga e o milho. Leve ao fogo médio tampada, mexendo a panela (sem abrir a tampa) de vez em quando para não queimar. Quando parar de estourar, abra a panela, acrescente a manteiga restante, o sal e as ervas desidratadas e misture rapidamente. Sirva em seguida.

Publicado por Dra Carolina Pimentel
Dra Carolina Pimentel (CRN: 15222). Nutricionista. Mestrado e Doutorado pela USP. Especialista em Medicina do Estilo de Vida pelo International Board of Lifestyle Medicine.