/

Por que precisamos de mais vitamina D no inverno?

A vitamina D é essencial para formação saudável de nossos ossos. Todos sabemos disso. No entanto, não é só para a saúde dos ossos que esta vitamina é importante.

Onde a vitamina D também atua?

A vitamina D também tem funções de proteção orgânica contra algumas doenças crônicas e contra o câncer. Para se ter uma ideia, estudos mostram que mulheres na pós menopausa que receberam suplementação de 1100 unidades de vitamina D3 por dia diminuíram risco de câncer em até 60%.

Além disso, a vitamina D impulsiona ativamente nosso sistema de defesa, tornando-o mais apto a enfrentar vírus, bactérias e outros agentes agressores. No inverno, como sabemos, estamos mais expostos a alguns vírus, principalmente vírus respiratórios.

Em tempos de pandemia pelo novo Coronavírus, é fundamental estarmos com nosso sistema de defesa preparado, firme e atuante. Por isso, nossos níveis no sangue de vitamina D devem estar seguros, de acordo com os padrões de referência.

Como adquirir vitamina D?

Aí é que está. Sabemos que 90% da vitamina D que nosso corpo produz vem do Sol. Precisamos tomar – todos os dias- pelo menos 10 a 15 minutos de Sol, idealmente com braços e pernas expostos, de preferência entre 10 e 15 horas. E aí se coloca um problema: quem consegue fazer isso diariamente, ainda mais no inverno, que é naturalmente mais frio?

A exposição solar é mais complicada no inverno. Por isso é que precisamos cuidar do nosso aporte de vitamina D.

A Sociedade Brasileira de Pediatria indica formalmente a suplementação de vitamina D independentemente da estação do ano. Bebês com menos de 1 ano necessitam de 400 unidades de vitamina D todos os dias e os maiores de 1 ano devem receber 600 unidades de vitamina D. A necessidade média diária de vitamina D para adultos situa-se por volta de 1000 unidades/ dia.

Os alimentos ricos nesta vitamina são peixes de águas profundas como salmão, atum e sardinha, por exemplo. Para se ter uma ideia, 100 gramas de sardinha, atum e salmão selvagem fornecem, respectivamente, 300, 230 e 1000 unidades de vitamina D.

Por isso, no inverno fique atento à sua possibilidade de tomar Sol e produzir vitamina D e/ou de ingerir diariamente alimentos ricos nesta vitamina.

Se isso não for possível, converse com seu médico ou nutricionista para ver se há indicação de suplementação.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084-SP) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.