/

Como podemos nos prevenir das doenças do inverno?

Muitos vírus respiratórios nos acometem mais nos dias mais frios do inverno. É a temporada de tosses, gripes, resfriados, bronquites, das crises de asma, da bronquiolite nos pequenos, das laringites, e de tantas outras infecções, inclusive diarreia. Para complicar mais um pouco, agora vivemos esta pandemia causada pelo novo Coronavírus.

Não dá para descuidar: nosso sistema de defesa deve estar atento e “armado” para nos defender de tantas agressões.

O que podemos fazer para nos tornarmos imunologicamente fortes e sadios?

A resposta é simples, muitos já sabem, mas poucos conseguem – de fato- executar os 3 pilares que sustentam nossa força imunológica:

  1. Alimentar-se bem
  2. Praticar exercícios físicos regularmente
  3. Dormir 8 horas por noite

Parece simples, não é mesmo? Mas quantas vezes em uma semana você conseguiu efetivamente cumprir estes 3 itens?

Pois é: se cumprir estes 3 itens regularmente já pode parecer difícil para a rotina de muitas pessoas, aí incluídas crianças e adultos, vamos então acrescentar um quarto item que cada vez mais tem sido apontado por pesquisadores como essencial para sustentar nossas defesas: tomar Sol para fabricar Vitamina D.

Exatamente isso: todos deveríamos tomar pelo menos 10 a 15 minutos diários de Sol, com braços e pernas expostos, entre 10 horas da manhã e 3 horas da tarde, de preferência todos os dias, para produzirmos vitamina D. Importante lembrar que 90% do aporte natural de vitamina D que produzimos vem do Sol. Apenas 10% provem da alimentação.

Trabalhos científicos realizados nesta pandemia colocaram em evidência o importante papel da vitamina D. Um estudo publicado na revista The Lancet, uma das mais prestigiadas do mundo, observou que a vitamina D pode exercer 2 papeis importantes no mecanismo de defesa:

  1. Aumentar a produção de substâncias antimicrobianas, o que contribuiria para atenuar os sintomas da doença;
  2. Diminuir a resposta inflamatória ao vírus, diminuindo, portanto, as complicações da Covid 19.

Outros estudos observaram uma relação entre maior taxa de complicações e óbitos e baixos níveis de vitamina D. Na Itália, por exemplo, onde a mortalidade foi bem expressiva, os cientistas referiram que, por conta do inverno, os índices de vitamina D na população estavam baixos.

Sabemos que tomar Sol diariamente no inverno não é fácil e por conta do frio e da rotina de todos – adultos e crianças- é mais impossível do que possível.

Por isso, para manter seus níveis sanguíneos de vitamina D dentro dos valores de referência considerados ideais, converse com seu médico ou nutricionista para ver se você precisa de suplementação.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084-SP) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.