/

Seis razões para vacinar bebês com a vacina Hexavalente

A vacina Hexavalente nos protege de 6 doenças graves e muitas vezes fatais: Difteria, Coqueluche, Tétano, Poliomielite, Hepatite B e doença invasiva por Haemophilus influenzae do tipo b.

Talvez você nunca tenha ouvido falar de algumas delas, dado que as vacinas que as protegem, incluída aí a vacina Hexavalente, são seguras e muito eficazes. Por isso é importante entender as 6 razões pelas quais devemos vacinar nossas crianças e garantir sua saúde.

  1. Difteria – doença causada pela toxina de uma bactéria que acomete mais comumente a região da garganta. Leva à formação de placas branco-acinzentadas muito grandes que cobrem as amigdalas. Há aumento de gânglios na região do pescoço e o acometimento pode ser tão intenso a ponto de levar a uma obstrução mecânica da respiração. A vacina é altamente eficaz e por isso a incidência da difteria felizmente é baixa no Brasil. Mas a bactéria não está erradicada e por isso a vacina é fundamental para evitar que esta doença retorne.
  2. Coqueluche – também é causada por uma bactéria que pode ser especialmente grave em bebês pequenos. Dá sintomas de febre, dores pelo corpo, congestão e tosse, que é o sinal mais característico. As pessoas acometidas tossem tanto que perdem o fôlego e produzem um barulho característico para inspirar popularmente chamado de “guincho”. É muito desconfortável e pode levar a uma parada respiratória conhecida como apneia. A vacina é importante em todas as idades, pois adultos também podem ter coqueluche.
  3. Tétano – causado por uma bactéria que produz uma toxina que leva a espasmos musculares terríveis e extremamente desconfortáveis e dolorosos, que podem evoluir para insuficiência respiratória e óbito. Os esporos desta bactéria podem penetrar em nosso organismo por ferimentos contaminados, principalmente com objetos enferrujados ou também por mordidas de cachorros. Pode acometer adultos e crianças e a vacina é a melhor e mais eficaz forma de proteção.
  4. Poliomielite – causada por um vírus que não foi declarado erradicado do mundo. Por isso, é importante manter a cobertura vacinal bem alta. A poliomielite caracteriza-se por uma paralisia irreversível que começa em membros inferiores e pode atingir os músculos respiratórios levando à dependência de ventilação por aparelhos por toda a vida. A vacina é essencial já aos 2 meses de idade.
  5. Hepatite B – causada por um vírus que acomete o fígado. Pode-se adquirir hepatite B por contaminação intrauterina, durante ou após o parto, ou ao longo da vida por uso de drogas injetáveis, relações sexuais desprotegidas onde uma das pessoas está infectada ou ferimentos que se contaminam com secreções também infectadas. O grande problema é que a hepatite B pode até ser assintomática e depois se tornar crônica. A longo prazo pode causar cirrose hepática ou câncer de fígado. A vacina deve ser dada, em sua primeira dose, na Maternidade. A segunda dose deve ser aos 2 meses de idade.
  6. Doença invasiva por Haemophilus influenzae do tipo b. Esta bactéria pode causar quadros graves como meningite, pneumonia ou artrite, por exemplo. Tanto em crianças como em adultos. A vacina é de longe a mais segura e eficaz forma de proteção e a primeira dose deve ser dada aos 2 meses de idade.

Vacinem-se. Há vacinas indicadas para todas as idades. É o melhor que vocês podem fazer pela sua saúde e também pela saúde dos que estão ao seu lado na vida.

Conteúdo produzido em parceria com a Sanofi Pasteur.

 

Referências
1. World Health Organization. Immunization, vaccines and biologicals: data, statistics and graphics. 6. Immunization schedule Geneva, Switzerland2019 [Available from: https://www.who.int/immunization/monitoring_surveillance/data/en/.

2. Advisory Committee on Immunization Practice (ACIP). Recommended Child and Adolescent Immunization Schedule for ages 18 years or younger, United States, 2019 Maryland: US Centers for Disease Control and Prevention; 2019 [Available from: https://www.cdc.gov/vaccines/schedules/hcp/imz/child-adolescent.html#vaccines-schedule.

3. Joint Committee on Vaccines and Immunizations. The routine immunization schedule: Autumn 2018 London: National Health Service and Public Health England; 2018 [Available from: https://www.gov.uk/government/publications/the-complete-routine-immunisation-schedule.

4. American Academy of Pediatrics. Immunization Schedules | Red Book Online | AAP Point-of-Care-Solutions [2019/03/12]. Available from: https://redbook.solutions.aap.org/selfserve/ssPage.aspx?SelfServeContentId=Immunization_Schedules.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084-SP) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.