/

Vacinas de 0 a 3 meses

Vacinas de 0 a 3 meses – são fundamentais porque evitam doenças que até bem pouco tempo matavam ou deixavam sequelas graves como paralisia infantil e meningite. Não devem ser aplicadas se a criança estiver com febre. Neste caso, se recomenda adiar. Se a vacina for oral e o bebê estiver com vômito ou diarreia, a dose também deve ser adiada. Bebês que ficaram internados e receberam sangue ou hemoderivados devem aguardar até duas semanas para serem vacinados.

Na maternidade o bebê deve receber duas vacinas: BCG (que é contra a tuberculose) e hepatite B. Quando completar dois meses, são dadas duas injeções. Elas contêm vacinas contra difteria, coqueluche, tétano, paralisia infantil, segunda dose da hepatite B e ainda contra duas bactérias responsáveis por pneumonia e meningite. Nesta ocasião também é ministrada via oral, uma gota contra alguns tipos de rotavírus. Como esta vacina é oral, evite dar leite para o bebê antes ou logo depois que ele receber a dose. Isto evita que ele vomite e atrapalhe a absorção da vacina.

Aos três meses o bebê deve receber a vacina contra meningite (meningocócica). A partir daí e até os seis meses o bebê deve receber os reforços seguindo o calendário de vacinação.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084-SP) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.