/

Seu filho tem a marca da vacina BCG no braço direito?

A vacina BCG nos protege contra a tuberculose, que é uma doença muito grave e que ainda existe no mundo inteiro. Importante saber que a tuberculose é um dos principais problemas de saúde pública, que preocupa autoridades nacionais e internacionais pois sua incidência ainda é muito elevada.

Tem cura, mas o tratamento é longo e pode durar meses.

Por isso, a melhor forma de prevenção é a vacina, conhecida como BCG.

Esta vacina é gratuita e indicada para todos os bebês. Normalmente é administrada na própria maternidade, no bracinho direito do bebê.

Depois de mais ou menos 1 mês, é normal que a vacina “inflame” um pouco, muitas vezes até com saída de pus. Neste caso, é só lavar com água e sabão, suavemente, sem espremer ou apertar. Com o tempo, a lesão melhora e fica para sempre uma “cicatriz” na pele, indicando que o BCG “pegou bem”.

No entanto, algumas crianças ficam com o bracinho sem NENHUMA cicatriz. Não apresentam a “pega”vacinal.

A “pega” vacinal ou cicatriz pós BCG era importantíssima até a pouco tempo atrás. Quem não tinha a “pega” deveria ser revacinado. E assim era. Só que nestes últimos dias tudo mudou.

A OMS ( Organização Mundial de Saúde ) acaba de divulgar uma orientação afirmando que a grande maioria das crianças SEM a pega vacinal seguem protegidas; portanto, NÃO é necessária a repetição da dose para quem não tem a pega vacinal.

Duas boas notícias nesta informação:

– a vacina é protetora para o resto da vida

– os pequenos ( e adultos) que foram vacinados e que NÃO tem a cicatriz não precisam mais levar uma picadinha extra no braço direito.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084 | RQE 88268) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.