/

Pimenta faz mal para o estômago?

Há vários tipos de pimenta: malagueta, dedo de moça, biquinho… e todas são ‘ardidas’ e dão a sensação de “queimar” por dentro. Mesmo assim, muita gente gosta e não dispensa a pimenta para temperar a comida no dia a dia.

A substância responsável pelo sabor “ardido” das pimentas vermelhas é chamada de capsaicina e possui propriedades importantes. Acelera o metabolismo, o que pode ser muito interessante para quem quer perder peso, e aumenta a temperatura do corpo, o que dá aquela sensação de “calor” depois de comer.

Em muitas regiões pessoas são pegas de surpresa em restaurantes quando garçons perguntam: quer seu prato quente ou frio? Muitos desavisados respondem: quente, claro!! E pronto! Vem um prato cheio de pimenta. Haja água depois! A pimenta também é um nutriente que ajuda a diminuir os níveis do colesterol ruim, tem propriedades antioxidantes e é uma fonte de vitaminas A, C e E.

Como a pimenta “esquenta” o corpo e tem o sabor bastante picante, pensou-se que poderia fazer mal para o estômago, causando ou piorando a gastrite ou a úlcera gástrica, que também tem sintomas de “queimação”. No entanto, os estudos mais recentes demonstraram que pimenta NÃO faz mal para o estômago. Isso mesmo. Não há relação entre a ingestão diária de pimenta e a maior incidência de doenças gástricas.

Por isso, quem gosta do sabor da pimenta pode consumi-la tranquilamente, sem esquentar a cabeça ou o estômago!

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.