/

O que é mononucleose?

Conhecida como a “doença do beijo”, este vírus chamado de Epstein-Barr está presente em algumas secreções como a saliva. Pode afetar pessoas de todas as idades, mas é muito mais comum em adolescentes e adultos jovens. Por isso a associação deste vírus ao beijo!

Quais são os sintomas?

A mononucleose começa com dores pelo corpo e cansaço. Como se fosse uma gripe mais forte. Em seguida aparece a febre, que pode ser muito alta, chegando a mais de 39ºC . A garganta começa a doer e aparecem umas placas brancas bem grandes nas amígdalas. Na sequencia os gânglios do pescoço inflamam e aumentam de tamanho. Por isso garganta e pescoço doem demais. Em algumas pessoas os olhos incham. O fígado e o baço também podem aumentar. É uma doença que causa muito desconforto.

A dor de garganta pode ser sinal de mononucleose. O exame médico indica o diagnóstico. Mas a comprovação deve ser feita por um exame de sangue.

Há tratamento específico?

Não! O tratamento consiste de repouso, alívio dos sintomas com medicações prescritas pelo médico e uma alimentação saudável para auxiliar nosso sistema de defesa a combater este vírus.

Quanto tempo dura a mononucleose?

Aí é que está. Pode durar duas semanas ou mais. E neste período a pessoa fica mesmo muito mole, desanimada e cansada. O repouso é muito importante. Se o baço estiver aumentado, recomenda-se evitar situações que possam causar algum tipo de trauma abdominal. Isto porque há registros históricos indicando que o baço na mononucleose pode ficar mais propenso a rupturas, levando a uma hemorragia abdominal, que pode ser muito grave. Por isso só o médico é que pode liberar o paciente para retorno às atividades normais.

Aproveite a vida, mas seja sempre responsável!

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.