/

O que é a trombose?

Cortamos o dedo. Dói e sai sangue, não é mesmo? Qual é nossa atitude imediata? Comprimir o ferimento e aguardar um pouco, até parar de sangrar. Durante este tempo nosso corpo ativa mecanismos de coagulação. É como se uma espécie de “rede” trabalhasse para conter o sangramento. Esta “rede” é um coágulo ou um “trombo”. Depois, o ferimento cicatriza e o trombo desaparece. Pronto! Saramos do corte!

A trombose é quando o sangue começa a coagular do nada. Mesmo sem um ferimento, o sangue forma a “rede”, o “coágulo” ou o “trombo” dentro do vaso sanguíneo. E dependendo do tamanho deste trombo, o sangue não consegue passar por aquele vaso. Resultado: a circulação fica totalmente prejudicada. Isso é a “trombose” . A trombose acontece, com muita frequência, nos vasos das pernas.

Quais os sintomas?

Como o sangue não circula direito, há inchaço, dor, vermelhidão e aumento da temperatura. Geralmente ocorre em apenas uma perna porque nela é que está a trombose. Esses são os principais sinais de alerta. Se você tem, estes sintomas procure imediatamente um médico, pois a trombose pode dar complicações sérias. Entenda: este “trombo” que se formou nas pernas pode se desprender, cair na corrente sanguínea e interromper o fluxo de sangue em um órgão como o pulmão, por exemplo. Isso é muito sério. É o que chamamos de embolia pulmonar e pode ser fatal.

Quem deve se preocupar com trombose?

Há alguns fatores de risco. O cigarro é um deles porque facilita a formação dos trombos. Uso de anticoncepcionais, viagens prolongadas sem mexer as pernas, casos desta doença na família, varizes, cirurgias muito grandes… tudo isso pode predispor à trombose.

Mexa-se sempre. Sem preguiça. Vale para tudo, até para evitar trombose nas pernas.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.