/

Quem usa lentes de contato pode ter mais inflamações no olho?

Antes de responder, vamos entender um pouco mais sobre os nossos olhos.

O que acontece quando cai um cisco no seu olho?

Você começa a piscar mais e imediatamente produz uma quantidade maior de lágrima. Isso acontece para lubrificar o olho e “expulsar” o corpo estranho invasor, certo?

E se o cisco não sai, o olho vai ficando irritado, inflamado, vermelho e dolorido. Forma-se, portanto, um processo inflamatório. A parte branca do olho, que se chama conjuntiva, fica vermelha. Passo seguinte: infecção.

As bactérias que normalmente nos habitam encontram um ambiente aberto e propício para se proliferar. Em seguida surge a secreção amarela que “gruda” nos olhos. Vira uma conjuntivite. Tudo ocasionado por causa de um corpo estranho que caiu nos olhos.

Agora imagine colocar um “cisco” no olho do tamanho de uma lente de contato. O risco de tudo isso acontecer é muito maior, não é mesmo? Os olhos são órgãos extremamente sensíveis. Por isso temos que ter muito cuidado com eles.

Quem usa lentes de contato deve ter mais cuidado ainda. Cuidar da higienização delas é fundamental para a saúde dos seus olhos. O uso incorreto pode ocasionar, além da conjuntivite, processos alérgicos ou blefarite, que é a inflamação da borda externa da pálpebra.

Aqui vão algumas dicas para quem usa lentes de contato:

1. Faça a higienização correta das suas lentes. E também das caixas onde você as guarda.

2. Retire as lentes de acordo com a orientação médica, para descansar os olhos. Não fique todo o tempo com elas.

3. Respeite os prazos de validade.

4. Consulte seu oftalmologista com frequência para fazer eventuais adequações das lentes aos seus olhos.

 

Enxergue o mundo com mais clareza! Cuide dos seus olhos, das suas lentes e dos seus óculos.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084 | RQE 88268) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.

Este site usa cookies para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar nosso site, você consente com todos os cookies de acordo com nossa Política de Cookies. Saiba mais