/

Existem crianças intolerantes ao glúten? Qual a diferença entre alergia ou intolerância?

Mas…afinal de contas, o quê é o glúten? E por quê só agora ele está virando “vilão” para muitas pessoas?

O glúten é uma proteína complexa que pode causar uma reação importante no intestino conhecida como Doença Celíaca. As primeiras manifestações clínicas desta doença ocorrem nas crianças, ao redor de 2 a 5 anos de idade. O glúten provoca o  aparecimento de anticorpos que “atacam” e provocam uma importante lesão na mucosa intestinal. Isto resulta em uma “atrofia” da mucosa, que dificulta – ou impede –  a absorção de  alimentos essenciais para o crescimento e desenvolvimento. A  barriga fica grande, como se fosse “inchada”, cheia de gases, surge uma diarreia crônica, mal estar, fadiga, desânimo e anemia. Com a retirada do glúten da alimentação este quadro reverte integralmente e as crianças voltam a ganhar peso e a crescer normalmente. Só que não podem, em nenhuma hipótese, voltar a ingerir o glúten. Esta é a forma mais clássica de alerrgia ao glúten e esta doença é conhecida há mais de 100 anos.

Porém, nos dias atuais, observa-se uma outra forma, mais leve, de intolerância ao glúten. Isso ocorre, muito possivelmente, por que  a quantidade desta proteína na nossa alimentação cotidiana aumentou demais. E o próprio trigo, utilizado nestes alimentos, passou por algumas modificações, feitas pelos agricultores, para satisfazer suas necessidades, cada vez maiores, de comércio. Muitos alimentos processados passaram a possuir glúten. O “excesso” de contato dos adultos e crianças com este “novo” trigo e com o glúten explica, portanto, por que muitas pessoas passaram a apresentar desconforto abdominal após a ingestão de produtos que o contém. Chamamos isso de “intolerância”. Nesta situação, claro que o tratamento consiste na diminuição ou retirada dos alimentos com glúten da dieta.

Portanto, “alergia” é quando produzimos anticorpos contra determinado alimento. Pessoas alérgicas NÃO os podem consumir em NENHUMA quantidade. Intolerância, como o nome diz, é uma forma mais leve de incompatibilidade. Quem tem “intolerância” pode ingerir apenas PEQUENAS quantidades de determinado alimento. Se exagerar, tem sintomas.

Em resumo, o glúten pode dar as duas coisas: alergia em umas crianças, que é a chamada Doença Celíaca, e intolerância em outras. Ou pode não dar sintoma nenhum. Felizmente esta opção é o que acontece com a maioria das pessoas.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.