/

Ensinando o que é certo e errado (Castigo)

Para começar, não se deve aplicar castigos corporais às crianças. Nem mesmo uma palmada. A agressão física alivia a tensão de quem agride, não corrige nem educa.

Primeiro converse. Faça a criança entender que você não gostou daquele comportamento. Não grite. Use um tom de voz forte e firme. Se a criança fizer de novo ou se o ato for muito grave considere colocar de castigo. Prive-a de alguma coisa que gosta (como um brinquedo) ou a coloque sentada para pensar pelos mesmos minutos da idade que ela tiver. Por exemplo, se ela tiver dois anos, por dois minutos.

O importante é não banalizar o castigo. Ou seja, qualquer coisa, e pronto; “já para o castigo”. Se você fizer isto, não terá o que fazer quando algo realmente for grave. A criança deve entender quando fez algo realmente errado como bater ou morder em um amiguinho.

Tão importante quanto o castigo é a reparação. Aceite pedidos de desculpas e deixe claro que você não gostou de castigar. Abrace a criança e fale que espera que aquilo não se repita.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.