/

Dá para eliminar a celulite?

Celulite é o um acúmulo inconveniente de gordura nas camadas mais profundas da pele. Inconveniente porque quando percebemos torcemos o nariz já que a aparência de “casca de laranja” revela que debaixo da pele há um manto de pura gordura que parece ter preferência pelo bumbum, barriga, coxas e braços.

É um problema estético mas sabia que pode até doer? Quando em excesso, esta camada de gordura pode comprimir terminações nervosas e atrapalhar a circulação sanguínea e linfática no local.  Por isto dói, além de dificultar a nutrição e a remoção de produtos eliminados pelas células.

Por que as mulheres tem mais celulite que os homens? A natureza é sábia. Ela provê as mulheres de estrógeno que é um hormônio que aumenta a produção das células de gordura. Isto para nos preparar para a gravidez. Fatores hereditários também são determinantes, assim como a falta de atividade física e uma alimentação com excesso de gordura.

O que fazer para acabar com a celulite?

– Para diminuir a celulite, dois tipos de exercícios são importantes: os aeróbios, como corridas, caminhadas ou bicicleta que aumentam a circulação sanguínea, e também os anaeróbios, como a musculação que aumenta a massa muscular . O músculo mais definido ocupa o lugar da gordura. Mas a musculação deve sempre ser feita  com a orientação profissional, para que você não tenha lesões.

– alimentação saudável, é outra medida muito importante. Evite as “gordurinhas extras” das frituras que vão  aumentar ainda mais a celulite!

– massagens profissionais, como a drenagem linfática, ajudam a estimular a circulação local e com isso a dor e o desconforto melhoram bastante.

Não podemos lutar contra nossas determinações hereditárias. Mas podemos fazer muito para que nossa vida fique melhor e mais saudável. Exercícios físicos e alimentação correta são fundamentais para bem estar, alegria e saúde.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.