/

Posso pegar doenças na água da chuva que se acumula no chão?

Todo mundo corre da chuva. Roupas molhadas causam desconforto e podem até dar oportunidade para algumas doenças. Entenda: o contato com a água fria diminui a temperatura da pele. Isso faz com que as defesas das vias respiratórias caiam e por isso muitas pessoas ficam mais predispostas a ter dor de garganta ou outras virose respiratórias.

Mas a água da chuva que se acumula em poças ou que corre em enxurradas pode trazer problemas maiores. Muitas bactérias aproveitam desse ambiente para se proliferar. Resultado: se entrarmos em contato com a água empoçada da chuva corremos o risco de adquirir estas doenças. Duas das mais comuns são a diarreia e a leptospirose.

Imagine que na rua há fezes de animais como cachorros, ratos, gatos e até de insetos, como baratas. Você não pisaria em nenhuma delas e caso acontecesse um “acidente”, o sapato protegeria seus pés. Mas em contato com a água da chuva, estas fezes se “dissolvem” e aproveitam a água para se disseminar.

Se ingerirmos esta água, mesmo que acidentalmente, em pequenas quantidades, podemos nos infectar e adoecer. Diarreia, vômitos, febre e mal estar. As crianças em geral são as mais suscetíveis. A diarreia causada por estas bactérias pode lesar a mucosa intestinal a tal ponto que a pessoa contaminada pode eliminar sangue nas fezes.

A leptospirose é outra doença perigosa que pode ser transmitida pela água da chuva.

Ela é causada por uma bactéria, chamada Leptospira, que é eliminada na urina dos ratos. Quando a água da chuva entra em contato com esta urina, as bactérias encontram um lugar adequado para se proliferar.Estas bactérias podem penetrar no nosso organismo através da pele ou de mucosas. Isso mesmo!! Elas tem a capacidade de entrar por um machucadinho qualquer. Uma cutícula exposta já permite que a bactéria atinja a corrente sanguínea.

A leptospirose é uma doença muito grave. Dá febre, dor no corpo, a pele fica amarela e podem ocorrer sangramentos espontâneos nas mucosas. Por isso NUNCA devemos andar em enchentes ou poças de água sem proteção adequada, como botas de borracha, por exemplo.
Quem entrou em contato com a água suja e empoçada da chuva, deve procurar o médico se apresentar qualquer tipo de sintoma como: diarreia, febre ou mal estar.

Nem sempre quem está na chuva deve se molhar!

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.