06/05/2019 10:10h

Minha ansiedade é normal?

Todo mundo já se sentiu ansioso em algum momento da vida. A ansiedade faz parte de nossas emoções, tal como o medo, as sensações de alegria ou tristeza, satisfação ou arrependimento, insegurança ou certeza absoluta… e tantas e tantas outras!

Mas em excesso, a ansiedade passa a ser um problema. Isto acontece quando a pessoa sempre está se sentindo aflita, com medo, nervosa e impotente, sem força para viver. O pior é que o corpo reage fisicamente a estas emoções liberando hormônios como a adrenalina. Isto dá sensações desagradáveis como taquicardia que é quando o coração bate tão rápido que parece estar galopando.

Outros sintomas: suor frio, tontura, sensação de desmaio, boca seca, falta de ar, um “bolo” na garganta, dificuldade para engolir, tremores dos dedos, suor nas mãos…

Uma vez ou outra, todos nós já sentimos isso tudo. Mas quando estes sintomas são constantes, recorrentes, quase que diários, sem uma razão clara para tal, pode-se tratar de um distúrbio que se chama Transtorno de Ansiedade. Isso requer tratamento psiquiátrico e eventualmente um médico pode receitar remédios. Lembrando sempre que este tratamento deve ser individualizado. O que funcionou para uma pessoa pode não ser bom para outra.

Posso evitar momentos de ansiedade?

Sim. E sabe o que funciona bastante? Duas dicas:

1. Aprenda a relaxar. Tire pelo menos meia hora do dia para você. Faça algo que relaxe sua mente.

2. Exercícios físicos. Mexa-se. Basta caminhar meia hora por dia. Ouça música enquanto isso.

Relaxar e movimentar-se todos os dias. Isso promove saúde.

Dra Ana Escobar

Dra Ana Escobar

Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente, é coordenadora da Disciplina de Pediatria Preventiva e Social desse mesmo departamento. Ainda na área educacional, é responsável pelas disciplinas de graduação e pós graduação sensu lato e sensu stricto da Faculdade de Medicina da USP.
Dra Ana Escobar

Últimos posts por Dra Ana Escobar (exibir todos)