14/05/2019 20:10h

Água em excesso pode fazer mal para a saúde?

Água é essencial para a vida. Todos sabemos. Mas como tudo, também deve ser consumida na quantidade certa. Em excesso, pode ser fazer mal para a saúde e, em casos extremos, causar a morte.

Entenda: o sangue é formado por várias substâncias. Dentre elas destacam-se a água, células de variadas espécies, moléculas como a glicose e sais minerais como sódio, cloro e potássio, para citar apenas alguns exemplos.

O sangue circula na pressão e concentração adequadas para levar nutrientes e oxigênio para as células. Os rins percebem as substâncias que estão a mais ou a menos. A partir dai, elimina o que estiver em excesso e segura o que está em falta. Assim, se comermos um bacalhau bem salgado, por exemplo, o sangue fica cheio de sal, e quando passa pelo rim, este percebe o excesso e não hesita: produz um xixi com muito mais sal. Assim sangue e rins nos ajudam a viver em equilíbrio.

Se tomarmos água em excesso, o sangue fica “diluído”, isto é, fica mais “aguado”. Resultado: lá vai o rim trabalhar para excretar a água em exagero. Só que isso pode demorar um pouco para acontecer e se quantidade de água ingerida exceder a capacidade do rim de eliminar, podemos ter um tipo de “intoxicação” pela água. E sabe onde vai parar esta água em excesso? Dentro das células. Isso mesmo. As células ficam inchadas de água e não funcionam bem. Principalmente os neurônios, que são especialmente sensíveis. A consequência são os sintomas que acontecem: enjoo, vômitos, fraqueza, mal estar, confusão mental e em casos mais graves até convulsão e coma.

Na vida, o bom senso e a moderação são essenciais. Tome água sempre. Mas ouça seu organismo: tome água quando tiver sede.

Dra Ana Escobar

Dra Ana Escobar

Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente, é coordenadora da Disciplina de Pediatria Preventiva e Social desse mesmo departamento. Ainda na área educacional, é responsável pelas disciplinas de graduação e pós graduação sensu lato e sensu stricto da Faculdade de Medicina da USP.
Dra Ana Escobar

Últimos posts por Dra Ana Escobar (exibir todos)