25/02/2019 17:36h

Três dicas para prevenir doenças oculares e perda de visão nos bebês

Ter olhos saudáveis é um privilégio. Importante saber que a saúde dos olhos começa quando o bebê está se formando dentro do útero materno. Depois do nascimento é importantíssimo identificar quaisquer alterações que possam ter ocorrido, uma vez que quanto antes se fizer o diagnóstico, maiores serão as chances de a criança enxergar bem, sem deficiência visual ou perda de visão. Vamos ver 3 dicas importantes para ajudar a prevenir e/ou identificar problemas oculares nos bebês, que podem ajudar a diminuir as chances de perda ou deficiência de visão.

1. Pré-Natal.

Todas as gestantes devem comparecer regularmente às suas consultas de pré-natal. Algumas doenças maternas como toxoplasmose, zika, sífilis, HIV, citomegalovírus, herpes ou rubéola, por exemplo, podem levar à deficiência visual ou perda total de visão dos bebês. A prevenção destas situações e/ou seu diagnóstico precoce podem ajudar à saúde ocular do bebê.

2. Evitar álcool e drogas ilícitas na gestação.

O consumo de bebidas alcoólicas, mesmo em pequenas quantidades, pode afetar a saúde do bebê. Por isso, gestantes devem se abster totalmente do álcool. As drogas ilícitas como cocaína e crack podem igualmente afetar a saúde dos bebês.

3. Teste do Olhinho.

Depois do nascimento, antes da alta da Maternidade, o pediatra deve fazer o Teste do Olhinho no bebê. É extremamente rápido e simples e consiste em observar o reflexo vermelho quando se incide um foco de luz nas pupilas dos bebês. Este teste pode detectar precocemente doenças como catarata, glaucoma congênito, tumores como retinoblastoma, hemorragias ou inflamações. Se o teste do Olhinho estiver alterado, recomenda-se procurar um oftalmologista em até 30 dias que pode solicitar o teste do Reflexo Vermelho Ampliado , que consiste em fazer uma foto digital com um retinógrafo da retina do bebe. Quanto antes estas doenças forem detectadas, melhores as chances de tratamento e/ou cura. De cada 10 casos de cegueira infantil, 8 poderiam ser evitados com o diagnóstico precoce.

Dra Ana Escobar

Dra Ana Escobar

Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente, é coordenadora da Disciplina de Pediatria Preventiva e Social desse mesmo departamento. Ainda na área educacional, é responsável pelas disciplinas de graduação e pós graduação sensu lato e sensu stricto da Faculdade de Medicina da USP.
Dra Ana Escobar

Últimos posts por Dra Ana Escobar (exibir todos)