/

Dançar faz bem à saúde?

Observe uma criança com pouco mais de 1 ano de idade, escutando uma música gostosa e animada. É instantâneo. Em segundos ela começa a se mexer, os movimentos do corpo coincidem com o ritmo da música. Mais interessante: essa atitude é totalmente espontânea, quase que reflexa.

O impulso de dançar, ou seja, de transformar o ritmo de uma música animada em expressão corporal é inato em todas as pessoas. Só que com o passar dos anos, muitas coisas podem acontecer. Quem tem o temperamento mais tímido fica com vergonha e prefere não arriscar. Outros, os estabanados, arriscam-se sem se importar com a avaliação crítica dos amigos. A maioria se diverte, relaxa, desopila a alma e deixa na pista de dança os problemas cotidianos. Dançar também é uma forma de paquerar ou até de namorar… Não é à toa, que entre os bichos se fala em dança de acasalamento…

Dançar é um exercício saudável para o corpo e uma terapia para a mente.

Não importa o seu ritmo, nem a precisão dos seus movimentos. Solte-se com a segurança da inocência. Dançar é a mais pura expressão de alegria do corpo.

Deixe-se levar pela música! Volte a ter um ano de idade!

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084-SP) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.