/

Quais são os sinais de alerta na crise de asma?

Crianças ou idosos muitas vezes não conseguem verbalizar que estão com falta de ar ou sofrendo com uma crise de asma.

Alguns adultos também demoram para entender que a asma está chegando. Ficam mais retraídos e quietos para “economizar” forças e otimizar o pouco ar que respiram. Mas quanto mais cedo começamos o tratamento das crises – devidamente orientado pelo médico – melhor, pois isto evita que a crise de asma evolua para situações mais graves.

Por isso, reconheça logo os sinais de alerta. Aqui vão algumas dicas:

– Observe como a pessoa fala. Nas crises mais leves, crianças ou adultos conseguem falar apenas com algumas pausas. Nas mais graves elas tendem a economizar o ar para falar. Por isso, usam frases curtas, fazem pausas para respirar, ou até mesmo se exprimem com palavras entrecortadas pela respiração difícil.

– Fique atento aos movimentos respiratórios de quem tem asma. O esforço para respirar fica evidente com a gravidade da asma. Veja se a pessoa respira com a ajuda da barriga, se há retração dos músculos que ficam entre as costelas, ou se a região que fica logo abaixo do pescoço (chamamos de “fúrcula”) afunda com a respiração. Quem tem falta de ar utiliza todos os músculos que podem ajudar a “abrir” o pulmão. Por isso respirar exige esforço extra e cansa muito quem está em crise.

– Sonolência ou agitação fora do normal são sinais de que a consciência pode estar alterada pela falta de oxigênio. Crianças ou adultos com dificuldade para respirar que começam a apresentar qualquer tipo de alteração da consciência precisam de atenção especial.

O reconhecimento dos sinais de alerta é o primeiro passo para ajudar quem precisa respirar!

Informação correta é tão vital quanto o ar que respiramos! Saúde!!

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.