/

A cirurgia de redução do estômago é uma saída para quem não consegue emagrecer?

A cirurgia bariátrica, conhecida como cirurgia de redução do estômago consiste na “retirada “de um pedaço do estômago. Há pelo menos quatro tipos de técnicas cirúrgicas que podem ser utilizadas, mas todas elas, de uma forma geral, tem um único objetivo: reduzir o tamanho do estômago. Para que se tenha uma idéia, uma destas técnicas faz com que só caiba no estômago um volume de mais ou menos 100 ml. Isso corresponde a um copo de água pela metade.

Com o estômago bem menor, as pessoas tem a sensação de saciedade com pouquíssimo volume de comida. Sendo assim, comem muito menos e conseguem perder bastante peso.

Mas não é milagre. A cirurgia bariátrica tem indicações bastante específicas. Não é todo mundo que quer emagrecer que pode fazer. O primeiro fator que indica se uma pessoa pode ou não se submeter a esta cirurgia é o Índice de Massa Corpórea ( IMC ).

– IMC acima de 40 kg/m2 , a redução de estômago é recomendada

-IMC entre 35 e 40 kg/m2 , recomenda-se caso além deste índice a pessoa tiver doenças associadas como hipertensão ou diabetes, por exemplo;

-IMC entre 30 e 35 kg/m2 , em situações especiais, pode-se fazer a cirurgia, desde que a recomendação seja atestada por especialistas.

A idade do paciente também influencia na decisão. Pessoas com idade entre 18 e 65 anos estão liberadas. Atualmente adolescentes entre 16 e 17 anos também podem fazer desde que seja consenso da família e da equipe médica. Crianças, adolescentes com menos de 16 anos e idosos merecem avaliação individual.

A cirurgia bariátrica bem indicada faz a pessoa perder muito peso e, consequentemente diminui doenças associadas à obesidade como diabetes e hipertensão. Isso é muito importante.

O objetivo maior, sempre, é oferecer às pessoas vida longa com qualidade!

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar (CRM 48084-SP) é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.