/

O antibiótico que serve para uma infecção de garganta pode combater outras infecções, como urinária ou de pele?

Organismos semelhantes às bactérias foram as primeiras formas de vida que surgiram no planeta, bilhões de anos atrás. Com o passar dos séculos para sobreviver, foram se adaptando às adversidades ambientais e aprendendo a conviver com outros seres vivos.

Existem muitos tipos e formas diferentes de bactérias. Umas são redondas, outras tem forma de bastão, de vírgula ou de espiral. Podem ter cauda ou pelos. Para algumas, oxigênio é vital e para outras, ao contrário, oxigênio é fatal.

Muitas bactérias habitam nosso corpo e convivem em harmonia conosco. Outras, no entanto, causam infecções gravíssimas que podem matar. É o caso do meningococo, por exemplo, uma bactéria que causa meningite e que pode matar uma pessoa saudável em questão de horas. E cada tipo de bactéria tem “preferência” por um órgão diferente. Por exemplo, bactérias chamadas pneumococos atacam mais frequentemente as vias respiratórias, causando, por exemplo, a pneumonia.

Para combater as bactérias descobrimos os antibióticos, que auxiliam nosso sistema de defesa nesta “guerra”. Como há muitos tipos de bactérias, há também muitos tipos de antibióticos. O antibiótico indicado para uma doença pode não exercer efeito nenhum em outra. Por isso, só o médico é que pode prescrever e indicar qual é o antibiótico mais adequado para determinada infecção.

Nunca se automedique. Tomar o antibiótico errado pode trazer consequências graves para sua saúde.

Viva bem e viva em paz!

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.