/

Estou grávida de menina ou menino? Será que isso não é o mais importante?

Estamos no século XXI e o mundo evoluiu. Temos novas tecnologias que nos permitem uma vida muito diferente do que há apenas 30 anos atrás. Pois bem! As ideias e os ideais e a forma como enxergamos o mundo também mudou.

Menino ou menina, tanto faz! Temos uma grande oportunidade para criar um cidadão ou cidadã com menos preconceitos e amarras do que nós.

Isso mesmo. Meninas não precisam apenas se vestir de princesas cor de rosa e ficar à espera do príncipe encantado.  Podem ser corajosas, guerreiras e aventureiras. Não precisam brincar só de boneca. Podem gostar de bola, bicicleta e pipa. Meninos não precisam ser guerreiros, lutadores ou jogadores de futebol. Podem também brincar de casinha ou de fazer comida. Quantos homens são grandes cozinheiros e chefes de cozinha?  Hoje em dia os papais trocam as fraldas e acordam à noite para ver por que os bebês estão chorando. Pegam seus filhos no colo. Por que meninos não podem pegar uma boneca?

Temos que nos policiar para não restringir o mundo das crianças desde o nascimento. Devemos apresentar para os pequenos, desde sempre, um mundo amplo, em que meninos e meninas se sintam livres para brincar com o que quiserem. Só assim estaremos criando pessoas verdadeiramente livres dos estereótipos.

Na criação dos nossos filhos, vamos tentar fazer um mundo mais igual e principalmente mais tolerante.

Está em nossas mãos!

Publicado por Dra Adriana Grandesso Pompeo de Camargo.
Doutora Adriana Grandesso Pompeo de Camargo (CRM 115.771-SP) é médica graduada pela Unicamp. Obteve Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia, em 2007, pela Unicamp.