/

Mito ou Verdade: é verdade que grávida não deve dirigir?

As futuras mamães devem ter cuidados especiais na hora de dirigir. Vamos às principais dicas:

  1. USE CORRETAMENTE O CINTO DE SEGURANÇA. O uso correto do cinto de segurança representa o principal cuidado que a gestante deve ter ao dirigir. Sua utilização pode reduzir pela metade o número de ferimentos sérios ou de vítimas fatais após colisões. O cinto de 3 pontos é o mais seguro: a faixa transversal deve ser ajustada entre as mamas e lateralmente ao útero. A faixa subabdominal do cinto deve ficar abaixo do ventre e não sobre o abdômen, de forma que, em nenhum momento, no caso de uma colisão, o feto venha a ser comprimido. O cinto não deve ter nenhuma folga e, portanto, deve estar perfeitamente ajustado ao corpo. Cuide bem disto, pois a existência de folga aumenta a chance do cinto causar uma lesão, ao invés de proteger.
  2. AFASTEM O BANCO DO VOLANTE. Esta é uma boa prática. Diminui a chance de um choque maior do ventre no volante, no caso eventual de colisão.
  3. EVITE AS SEGUINTES SITUAÇÕES DE RISCO PARA DIRIGIR:

– Após longo período de jejum, sem hidratação adequada, sob calor intenso, especialmente se não houver ar condicionado.

– Pés inchados, impossibilitando o uso de calçados fixos.

– Se houver náuseas, vômitos, câimbras ou na eventualidade de situações obstétricas não controladas, como hemorragias ou hipertensão arterial.

Siga estas normas de segurança e dirija com cuidado. Respeite TODAS as regras de sinalização e ande DEVAGAR.

Portanto, a grávida pode dirigir. Mas nestas situações especiais, ou se você se sentir insegura, não tenha dúvida: chame um táxi.

Publicado por Dra Adriana Grandesso Pompeo de Camargo.
Doutora Adriana Grandesso Pompeo de Camargo (CRM 115.771-SP) é médica graduada pela Unicamp. Obteve Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia, em 2007, pela Unicamp.