Tenho muita dor no pé. Pode ser fasceíte plantar?
09/10/2018 14:42h

Tenho muita dor no pé. Pode ser fasceíte plantar?

O que é fasceíte plantar?

Preste atenção em uma pessoa andando. Olhe para os pés. Veja como se movimentam. Primeiro apoiamos a região do calcanhar e a seguir damos um pequeno impulso com a parte da frente. Pronto! Demos um passo. Repetimos esse movimento muitas e muitas vezes ao dia sem nos dar conta da complexidade para executá-lo e ainda suportar todo o peso do corpo.

As estruturas anatômicas que fazem esta engenharia fantástica são ossos, músculos e tendões. Os músculos são recobertos por um tecido denso que se chama fáscia plantar. Ele vai desde o calcanhar até a base dos dedos. A fasceíte plantar é justamente a inflamação da fáscia plantar.

Esta inflamação acontece quando há muitos esforços de repetição no pé como, por exemplo, correr todos os dias, ou uso inadequado de sapatos muito moles ou com saltos muito altos. Ajudam a complicar a situação o sobrepeso ou ficar em pé por muito tempo.

Quais são os sintomas?

O principal deles é a dor. Dói a sola do pé. Dói demais e incomoda muito, principalmente pela manhã ou quando passamos muito tempo em repouso e depois voltamos a andar. Quem já teve não quer nem pensar em ter de novo.

Tem tratamento? Sim, a fasceíte plantar tem tratamento, mas só o médico é que pode indicar o tratamento adequado para cada um.

O melhor a fazer é a prevenir a fasceíte plantar. Então, aqui vão algumas dicas:

– Alongue-se. Sempre que puder. Antes e depois de praticar exercícios ou mesmo em repouso. Quando estiver sentado, estique as pernas e os pés e pratique um alongamento a cada 2 horas, por exemplo.

– Use sapatos adequados. Nada de saltos muito altos ou sapatos muito moles, que prejudiquem o andar obrigando-nos a forçar desnecessariamente os pés. Nada de sapatos apertados.

– Quem gosta de correr deve usar tênis específicos para o próprio pé. Palmilhas que absorvam o impacto podem ser úteis. Se possível, escolha terrenos macios.

Andar, correr, dançar, pular, jogar, brincar… para podermos fazer tudo isso, temos que cuidar sempre dos nossos pés.

Saúde!