/

Tomar leite depois das refeições faz mal para a saúde?

Muita gente não toma leite depois do almoço ou do jantar, com medo de fazer mal. Será que há alguma razão para isso?

Entenda: nosso organismo necessita de ferro para produzir os glóbulos vermelhos, que são as células do sangue responsáveis pelo transporte do oxigênio. Se comemos alimentos com baixo teor de ferro, desenvolvemos um tipo muito comum de anemia chamada de anemia ferropriva ou anemia por deficiência de ferro.

Quais são os alimentos ricos em ferro?

O ferro está presente na carne, em geral na carne vermelha; em verduras, especialmente naquelas bem “verdes“ como espinafre, couve, rúcula ou agrião, por exemplo. E no feijão de todo dia, uma fonte importante de ferro para os brasileiros. Portanto, podemos ver que ingerimos ferro principalmente na hora no almoço ou do jantar. Afinal, quase ninguém come espinafre ou rúcula no lanche, não é mesmo?

Alguns nutrientes facilitam a absorção do ferro, isto é, ajudam o ferro a sair do intestino e entrar no sangue. A vitamina C é um exemplo. Por isso, o suco de laranja ou a limonada fresquinhos são boas dicas para acompanhar as grandes refeições.

Por outro lado, outros nutrientes podem “atrapalhar” a absorção do ferro. Um deles é o cálcio, presente no leite. Isso mesmo!! O cálcio dificulta a entrada de ferro no sangue.

Por isso muitos entendem que tomar leite depois do almoço ou jantar “faz mal”. Mal não faz. A única coisa que acontece é que a quantidade de ferro absorvida pode ser um pouco menor. Portanto, pessoas com anemia, crianças em fase de crescimento ou gestantes devem evitar tomar leite depois ou junto com as refeições, pois este é um momento em que o organismo precisa de todo o ferro disponível. Não dá para desperdiçar!

Ferro e cálcio são dois nutrientes fundamentais para nossa saúde. Mas ingeri-los juntos pode não ser uma boa ideia!

Saúde!

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.