Pós-parto: uma mãe em construção! - Dra Ana Escobar
27/08/2018 11:45h

Pós-parto: uma mãe em construção!

Depois que o bebê nasce, algumas mulheres se sentem imediatamente bem no papel de mãe. E isso é maravilhoso, pois faz esse ciclo de vida tão importante ser iniciado sem maiores estranhamentos. Mas isso não acontece para todas as novas mães: para algumas mulheres, essa transição de se tornar mãe pode ser bem complexa.

Muitas mulheres, especialmente as que tem mais de 30 anos, vem de uma experiência de dominar completamente os desafios do dia a dia, o que gera uma zona de conforto onde a vida profissional já está estável e os desafios são previsíveis.

Ao chegar em casa, vindo da maternidade, entretanto, muitas mulheres percebem que a partir de agora, os seus dias, que eram tão dinâmicos e conhecidos, agora serão diferentes. Você será obrigada a lidar com problemas absolutamente novos, cujas soluções nem sempre são evidentes. Por exemplo: como fazer um bebê se alimentar de maneira adequada, trocar fraldas, dar banho? Como fazer um bebê dormir e como acalmá-lo quando estiver inconsolável? Como suportar o sono e amamentar a cada 3 horas durante a madrugada? É melhor dar o banho de manhã ou de noite? Como dividir essas funções com o parceiro?

Esses desafios podem dar uma saudade do trabalho, onde você sabia como resolver todos os problemas… e nessa nova etapa, você de repente se sente como um estagiária, perdida e insegura. Calma, ninguém nasceu sabendo. O instinto materno, hoje se sabe, não é algo dado. É algo construído. A maternidade tende a ser mais fácil para quem já a viu de muito perto ou já ajudou a cuidar de outros bebês. Para quem nunca viu, a sensação de não saber o que fazer  nos pós-parto pode ser mesmo desagradável, ainda mais nesse momento em que você deseja fazer o melhor possível.

Uma dica é encarar essas primeiras semanas do pós-parto como uma fase de aprendizado: pergunte as suas dúvidas ao seu pediatra e aprenda com as mulheres mais experientes, sem perder o seu filtro. Como elas seguram o bebê, como o acalmam. Como falam com ele, como cuidam da casa. Fique tranquila, em poucas semanas você vai saber melhor como gerenciar as coisas. E lembre-se: nenhum bebê precisa de uma mãe perfeita e que saiba de tudo. Eles precisam apenas de uma mãe suficientemente boa que os acalente, amamente e cuide com dedicação. Mesmo que as vezes fique insegura e precise de ajuda. Não há problema algum: você é uma mãe em construção.