01/04/2019 10:00h

Por que é tão difícil parar de fumar?

Todo mundo sabe direitinho o mal que o cigarro faz para a saúde. Deixa os dentes amarelos, dá mau hálito e afasta os melhores beijos… as roupas e os cabelos ficam com cheiro ruim, a pressão arterial aumenta, dá falta de fôlego e cansaço para praticar exercícios físicos, a pele fica feia e precocemente envelhecida… predispõe a muitos tipos de câncer… ninguém gosta de ficar ao lado de quem está fumando, pois o ambiente com cheiro de cigarro fica insuportável… e por ai vai a lista enorme de malefícios do cigarro…

E não obstante saber tudo isso… quem fuma não consegue parar de fumar!

Muitos fumantes dirão convictamente: “eu fumo porque é gostoso”! Para muitos pode ser, mas muitas outras pessoas continuam fumando simplesmente porque não conseguem parar de fumar. Por quê?

Entenda: o cigarro causa três tipos de dependência: química, psicológica e uma situação que podemos chamar de dependência de condicionamentos.

A nicotina é considerada como uma droga. Atua no sistema nervoso central atrapalhando a liberação de neurotransmissores naturais. Por isso dá uma falsa sensação de euforia, relaxamento e bem estar. Exatamente como uma droga. Por isto é que nos momentos de tensão ou de algum tipo de estresse os fumantes recorrem a um artifício como o cigarro, pois não conseguem lidar sozinhos com tais situações. O grande problema é que a nicotina vicia mesmo. Ai as pessoas passam a depender dela para ter esta sensação de bem estar. Sem nicotina na circulação, surge um intenso nervoso e muita ansiedade, difíceis de suportar. Nesta hora o fumante precisa desesperadamente do cigarro. Fecha-se o ciclo e o vício continua. Isso é que se chama de dependência química. O organismo passa a depender de uma droga externa.

A dependência psicológica é consequência da dependência química. Fumantes tem pavor de se imaginar sem o cigarro. Aflição e medo de não disporem da droga no momento em que necessitam. A dependência psicológica é difícil de sustentar.

Tomar um café e fumar depois…dirigir e fumar…sentar no computador e acender um cigarro…estes são hábitos adquiridos que são difíceis de abandonar. Isso corre pois o fumante passa a relacionar estes hábitos ao fumo. O organismo viciado entende que estas atividades sempre se acompanham de aumento dos níveis de nicotina no organismo. E quem tem dependência química e psicológica, não consegue ficar sem fumar nestas situações. Isso se chama dependência por condicionamentos.

Por tudo isso é MUITO difícil parar de fumar.

Tem um primeiro passo? SIM !

O primeiro passo é querer parar. Mas querer parar de verdade. De verdade, não da “boca prá fora”! Querer parar de verdade e estar disposto a enfrentar uma batalha contra estas dependências.
As 2 primeiras semanas serão difíceis… mas depois da batalha… a liberdade… SER VERDADEIRAMENTE LIVRE ! Não há recompensa maior.

Dra Ana Escobar

Dra Ana Escobar

Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente, é coordenadora da Disciplina de Pediatria Preventiva e Social desse mesmo departamento. Ainda na área educacional, é responsável pelas disciplinas de graduação e pós graduação sensu lato e sensu stricto da Faculdade de Medicina da USP.
Dra Ana Escobar

Últimos posts por Dra Ana Escobar (exibir todos)