01/04/2019 10:00h

O que é esta doença chamada Fibrose Pulmonar Idiopática?

Algumas doenças, por não serem muito comuns, são pouco conhecidas pela população. Isso faz com que o diagnóstico seja mais difícil, e, muitas vezes, a doença á identificada quando já está em estado avançado. Esse é o caso da Fibrose Pulmonar Idiopática ou FPI, uma doença pulmonar rara.

É importante conhecer os sintomas e ficar atento aos grupos de risco para esta doença, pois o atraso no diagnóstico retarda o início do tratamento, que deve ser instituído o mais rapidamente possível, uma vez que a FPI é uma doença fatal. Vamos entender.

Nosso pulmão é como se fosse uma bexiga, que enche e esvazia conforme respiramos, fazendo com que o oxigênio entre na corrente sanguínea e o gás carbônico saia. Estes movimentos respiratórios amplos são essenciais para a troca de gases e, portanto, para a vida. Nosso corpo não consegue ficar mais de 3 minutos sem oxigênio.

O que é a FPI?

A FPI é um processo que se caracteriza pelo “endurecimento” progressivo dos dois pulmões. Este processo é chamado de “fibrose”. Isso significa que o pulmão vai, progressivamente, perdendo a sua elasticidade, ou seja, sua capacidade de expandir, de encher e esvaziar e, portanto, de oxigenar nosso organismo. Por isso dizemos que o pulmão vai “endurecendo”. Fica como que cheio de “cicatrizes”.

Qual é a causa da FPI?

Até agora ainda não sabemos. Por isso é chamada de “idiopática”. Isso significa “sem uma causa definida”.

Há fatores de risco para a FPI?

Sim. Os fatores de risco mais comuns são: tabagismo, exposição ambiental a poluentes, refluxo gastroesofágico, infecção viral crônica ou fatores genéticos.

Quando suspeitar de FPI?

Pessoas com mais de 50 anos de idade devem prestar atenção aos seguintes sintomas que podem aparecer: tosse seca e prolongada, cansaço aos esforços, falta de ar para realizar atividades do dia a dia como, por exemplo, subir escadas. Além destes, os dedos da mão podem ficar mais alargados, especialmente na região das unhas.

Muitas pessoas nesta faixa de idade confundem estes sinais e sintomas com outras doenças cardíacas ou pulmonares. Por isso é fundamental estar atento à possibilidade de FPI.

Importante saber:

Ao reconhecer esses sintomas, é muito importante procurar um médico para que o diagnóstico seja realizado o mais rápido possível e o tratamento iniciado antes de a capacidade pulmonar ficar gravemente comprometida. Por isso é bom lembrar sempre: quanto mais cedo o tratamento for instituído, melhor a chance de aumentar a sobrevida com qualidade.

Dra Ana Escobar

Dra Ana Escobar

Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente, é coordenadora da Disciplina de Pediatria Preventiva e Social desse mesmo departamento. Ainda na área educacional, é responsável pelas disciplinas de graduação e pós graduação sensu lato e sensu stricto da Faculdade de Medicina da USP.
Dra Ana Escobar