Meu filho não come. - Dra Ana Escobar
11/09/2018 14:00h

Meu filho não come.

Primeiro é preciso diferenciar se a criança não come porque quer brincar, andar… Se come, mas os pais ou cuidadores não consideram a quantidade suficiente, ou se realmente, não come mesmo.

Um parâmetro importante é saber se a criança está ganhando peso, se brinca com disposição, dorme bem e raramente fica doente. Algumas crianças precisam mesmo de uma quantidade menor de alimentos. Lembre-se: Ninguém passa fome com comida à disposição.

Algumas dicas:

– Não ofereça biscoitos, bolachas e outras guloseimas entre as refeições.

– Varie o cardápio e mantenha a rotina de horários.

– Jamais substitua o almoço ou jantar por leite.

– Não ofereça sobremesa antes que a criança termine o almoço ou o jantar. Se ela manifestar fome, ofereça o mesmo prato.

Uma observação importante: ao não comer as crianças percebem que chamam a atenção dos pais e cuidadores. Imagine a cena de um almoço na perspectiva de uma criança. Basta recusar a comer para que as mais diferentes comidas surjam, que o cadeirão vá para a varanda, para a frente da televisão, ou então, seja abolido… a criança corre pela casa enquanto um adulto fica atrás com uma colher em punho implorando por mais uma bocada. As crianças testam os limites e a paciência dos adultos. Mais de uma vez. Por isto é importante ser firme nas regras com equilíbrio e bom senso