02/04/2019 14:12h

Hepatite C tem cura?

Há vários tipos de hepatite. As mais conhecidas são as causadas pelos vírus A e B. Atualmente, porém, um outro vírus tem ganhado espaço nas preocupações de todos: o vírus C.

Identificado no final do século passado, este vírus é transmitido pelo contato com agulhas ou objetos contaminados, transfusão de sangue, contato sexual ou por transmissão chamada de vertical, isto é, da mãe para o filho.

Os sintomas são parecidos com os das outras formas de hepatite: náuseas, icterícia ( pele amarelada), vômitos, dores pelo corpo, cansaço e mal estar. O diagnóstico é confirmado pelo exame de sangue que detecta a presença do vírus.

O grande problema da hepatite C, porém,  é que ela pode ser silenciosa, assintomática. As pessoas infectadas podem não apresentar nenhum sintoma clínico. O vírus, no entanto, está lá e vai progressivamente  acometendo o fígado. Quando os sintomas aparecem, a doença já pode ter evoluído para situações como hepatite crônica, cirrose ou até mesmo câncer.

Quando o diagnóstico é feito, existem drogas que podem ser utilizadas para tentar eliminar o vírus do organismo. O tratamento é longo, podendo durar até 1 ano. Constata-se a cura da doença quando, após 6 meses do término do tratamento, não se detecta mais nenhum vírus. A cura, no entanto,  acontece em apenas 40 a 60% dos casos.

Não há vacina para o vírus C. Por isso o melhor é sempre a prevenção. Atos simples como usar SEMPRE camisinha, ter o seu próprio estojo com o material para a manicure, fazer pré-natal e todos os exames quando  estiver grávida e, claro, JAMAIS usar drogas injetáveis.

Preserve sua saúde, sempre!

Dra Ana Escobar

Dra Ana Escobar

Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente, é coordenadora da Disciplina de Pediatria Preventiva e Social desse mesmo departamento. Ainda na área educacional, é responsável pelas disciplinas de graduação e pós graduação sensu lato e sensu stricto da Faculdade de Medicina da USP.
Dra Ana Escobar

Últimos posts por Dra Ana Escobar (exibir todos)