Crise convulsiva por febre - Dra Ana Escobar
28/07/2015 14:25h

Crise convulsiva por febre

A convulsão por febre pode ocorrer antes da temperatura subir e não está necessariamente associada à febre elevada. Atinge entre 3 a 5% das crianças com menos de cinco anos de idade. Se a criança teve convulsão uma vez não significa que terá sempre.

Durante a convulsão, a criança contrai o corpo ritmicamente, agita braços e pernas, vira os olhos, saliva em excesso, perde a consciência e pode fazer xixi. A crise dura no máximo 15 minutos. Tente manter a calma e chame uma ambulância (SAMU – 192 ou bombeiros – 193). Afaste da criança objetos que possam machuca-la. Proteja especialmente a cabeça, se possível, com um travesseiro ou almofada. Nunca coloque a mão dentro da boca da criança. Vire a cabeça de lado para que ela não engasgue com a saliva ou secreções. Para facilitar a respiração use um pano limpo para limpar a boca e o rosto. Evite que as pessoas ao redor fiquem muito próximas, pois é importante a circulação do ar. Não tente impedir os movimentos involuntários nem dê água ou alimentos, durante ou após a crise convulsiva. Se fizer isto, há um grande risco de engasgo. Solte as roupas da criança e a deixe o mais à vontade possível.

Após a cries, a criança fica sonolenta. Isto é normal. Deixe-a dormir não há nenhuma necessidade em mantê-la acordada.