08/04/2019 09:38h

Crianças pequenas podem comer chocolate? Solta o intestino?

Chocolate é definitivamente uma delícia. Há vários tipos para vários gostos. Raras são as pessoas que não gostam de chocolate. A dúvida para os papais e mamães segue ao longo dos anos: quando posso deixar meu filho pequeno experimentar chocolate pela primeira vez?

Alguns, no entanto, nem tem tempo de ter esta dúvida, pois o irmãozinho(a) mais velho(a) já se incumbiu de resolver o “problema” dando um pedacinho do seu chocolate ou um brigadeiro inteiro para o pequeno que olhava com ar de “eu quero”. Irmãos se desentendem, mas também se entendem quando preciso for!

Voltamos à pergunta: quando podemos dar chocolate para os pequenos? Não há uma regra rígida, mas o bom senso indica que a partir de 1 ano de idade eles já podem entrar em contato com o brigadeiro da primeira festinha, por exemplo. Claro que muito pouco, para garantir que não há alergia. Depois, nas comemorações seguintes, como Páscoa e/ou aniversários, um pouquinho de cada vez.

Mais importante:  nunca exagerem na dose. Crianças que comem chocolates demais podem, sim, ter diarreia. O chocolate tem gorduras e açúcar. Pode sobrecarregar o sistema digestivo. Portanto, há que se ter cautela na dose.

Chocolates são uma  delícia mas não devem ser a regra. Evitem comer e /ou dar para seus filhos com frequência.  Devem estar na categoria do que consideramos exceções na vida, como muitas outras coisas gostosas, tipo: feriados, viagens, férias, descanso, pizzas, fast food, salgadinhos, linguiça, batata frita…e tantas outras mais.

As exceções tem seu encanto mágico  exatamente por serem…exceções!

Dra Ana Escobar

Dra Ana Escobar

Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente, é coordenadora da Disciplina de Pediatria Preventiva e Social desse mesmo departamento. Ainda na área educacional, é responsável pelas disciplinas de graduação e pós graduação sensu lato e sensu stricto da Faculdade de Medicina da USP.
Dra Ana Escobar

Últimos posts por Dra Ana Escobar (exibir todos)