/

Como deve ser minha alimentação no final da gravidez?

No final da gestação, alguns incômodos comuns são: intestino preso, azia e queimação, inchaço (retenção de líquidos) e ganho excessivo de peso.

Tudo isso pode melhorar muito se você se dedicar a uma alimentação adequada! Comendo corretamente, em 1 semana você já vai sentir a melhora importante dos incômodos! Mas, afinal o quê e como comer? Veja como é simples se a alimentação no final da gravidez:

1- Coma várias vezes por dia, em pequenas quantidades. Seu estômago está comprimido e, se receber uma grande quantidade de comida de uma só vez pode te causar azia, já que o alimento volta pelo esôfago por não caber todo no estômago. Fracione sua alimentação: café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar e ceia!

2- Jante cedo! Como regra, jante até as 20:30hs e não depois disso. A noite é hora do seu corpo descansar e não trabalhar para digerir uma refeição inteira! Jantar cedo melhora muito a azia.

3- Exclua alimentos industrializados e gordurosos do seu cardápio! É isso mesmo! Como regra, evite azeitona, queijo amarelo, salame, mortadela, presunto, salsicha, creme de leite, leite condensado, qualquer salgadinho de pacote ou da padaria. Evite caldos de carne ou frango industrializados: são puro sal! Evite também biscoitos e bolachas, exceto a cream cracker e as torradas. Doces cremosos e bolachas recheadas têm muita gordura! Nesse momento, sobrecarregado pela gestação, seu corpo não consegue lidar com os excessos, como conseguia antes! Além de muito sal, esses são alimentos são muito gordurosos, de difícil digestão e ficam muito tempo parados no estômago, por isso levam à azia.

4- Café, chás pretos, chocolate, Coca-Cola: tudo isso tem muita cafeína e xantina… Dá uma azia!!!

Mas desse jeito, vou comer o que? A ideia, nessa reta final, é viver de uma combinação de frutas, iogurte, granola, mel, torradas, carnes magras, legumes cozidos (no forno ou no vapor), arroz. Tudo com pouco sal e sem excesso de condimentos. Coma biscoito cream cracker e torradas. Doces, apenas os de frutas (bananinha ou doce de abóbora, por exemplo).

Capriche no final. Estamos chegando lá!!!

Publicado por Dra Adriana Grandesso Pompeo de Camargo.
Doutora Adriana Grandesso Pompeo de Camargo (CRM 115.771-SP) é médica graduada pela Unicamp. Obteve Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia, em 2007, pela Unicamp.