/

Três sinais de alerta para você procurar um médico

Conheça três sinais de alerta para você procurar um médico:

1 – Sangue nas fezes
A presença de sangue nas fezes indica que algum vaso sanguíneo se rompeu no intestino ou na região do ânus. Por que isso aconteceu? Aí é que está. Certamente algum tipo de lesão provocou a ruptura vascular. É importante ir ao médico, para saber a causa exata deste sangramento. E há várias possibilidades como, por exemplo, hemorroidas, fissura anal ou câncer colorretal. Quanto mais cedo o diagnóstico, maiores as chances de tratamento e recuperação completa. Por isso não se deve perder tempo.

2 – Inchaço nas articulações
Pode ser em qualquer uma das articulações: tornozelo, joelhos, cotovelos, punhos ou até mesmo nos dedos. Se de repente você perceber que o anel está mais difícil para sair, preste atenção. Ainda mais se o inchaço for acompanhado de calor, vermelhidão e dor. Algumas doenças reumatológicas, dentre elas a artrite reumatóide, podem começar assim. Mas há muitas outras causas para inchaço nas articulações. Por isso, é importante procurar rapidamente o médico, para que ele possa identificar o motivo e orientar o tratamento precocemente.

3 – Falta de ar
Está difícil subir escadas? Falta fôlego? E diante um pequeno esforço, você tem a sensação de que o ar não entra nos pulmões? Respirar com tranquilidade e oxigenar plenamente todas as células, é vital para o funcionamento do organismo. Muitas vezes o ar vai faltando e as pessoas, sem perceber, vão restringindo as atividades ou lentificando os movimentos, tudo isso para dar conta de respirar!! A falta de ar é um sintoma que pode significar uma série de doenças que necessitam avaliação médica: pulmonares, cardiovasculares, psico-emocionais ou até mesmo falta de preparo físico.

Todas merecem atenção, diagnóstico e tratamento e quanto antes, melhor!

Fique atento ao seu corpo. Ele tem um jeito próprio de “conversar” com você.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.