14/05/2019 14:48h

Três dicas para reconhecer a gravidade de doenças respiratórias

Dica 1

Conte a frequência das respirações durante 1 minuto. Veja como é fácil: pegue um relógio e conte quantas vezes a pessoa respira em exatamente 1 minuto. Os valores normais são: adultos, até 25 respirações por minuto. Crianças maiores de 1 ano, devem ter até 30 respirações por minuto e bebês no máximo 50 a 60 respirações por minuto. Se alguém perto de você estiver com a respiração acelerada e curta, em valores superiores aos descritos, procure orientação médica.

Dica 2

Tire a blusa e observe o esforço que a pessoa faz para respirar. Não é difícil. Olhe exatamente em dois lugares. Primeiro, no pescoço bem embaixo do que popularmente chamamos de “gogó”. Segundo ponto: observe o movimento de respiração entre as costelas. Se estas duas regiões estiverem “afundando” durante a respiração, significa que a pessoa está com muita dificuldade para respirar. Não espere e procure ajuda médica imediatamente.

Dica 3

Peça para a pessoa cantar “parabéns prá você” bem rápido e sem parar. Se ela tiver que pausar para respirar com dificuldade no meio da música, fique atento.

Importante: se estes sinais estiverem presentes e houver também febre, tosse, secreção amarela ou verde, dores pelo corpo e cansaço, não hesite em procurar o médico. Quanto antes começa o tratamento, melhor!!

Viva bem e respire livremente!

Dra Ana Escobar

Dra Ana Escobar

Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria. Atualmente, é coordenadora da Disciplina de Pediatria Preventiva e Social desse mesmo departamento. Ainda na área educacional, é responsável pelas disciplinas de graduação e pós graduação sensu lato e sensu stricto da Faculdade de Medicina da USP.
Dra Ana Escobar

Últimos posts por Dra Ana Escobar (exibir todos)