/

NUNCA deixe seu filho pequeno sozinho na cozinha!

Tire uma foto da sua cozinha um pouco antes de servir o almoço. Observe bem cada detalhe.

O que vemos? Panelas borbulhando no fogão, com as 4 bocas cuspindo fogo para aquecer e preparar os alimentos, um forno ligado que pode estar pelando de quente. Agora observe as gavetas,nelas estão garfos ou facas enormes, de várias formas e cortes. No armário embaixo da pia podem estar os produtos de limpeza à vista e ao alcance fácil,  como detergentes, desinfetantes, sabão ou álcool. É tanta agitação que o chão fica escorregadio… Na mesa as quinas pontiagudas são um risco para alguém distraído ou apressado. Sobre a mesa, ficam pratos e copos de vidro… Ao fundo aparece a pessoa que está preparando tudo isso e que nem conseguiu sair na foto direito de tanto que está correndo para lá e para cá com a firme intenção e objetivo de não deixar a comida queimar e servir tudo a tempo. Esta é a rotina normal, em milhões de casas.

Agora, coloque neste neste cenário, uma criança pequena e extremamente curiosa, sem nenhuma noção de perigo engatinhando ou passando por ali o tempo todo…

Nesta perspectiva, a cozinha vira uma armadilha com alto risco de acidentes domésticos, não é mesmo? Estes acidentes podem ser graves. Muito graves mesmo.

A cozinha definitivamente NÃO é o local para deixar as crianças pequenas entrarem. Por nenhuma razão. As estatísticas comprovam que a maioria dos acidentes domésticos acontece nas cozinhas das casas. Queimaduras, cortes, tombos ou intoxicações. Evite tudo isso com uma medida simples: não deixe crianças pequenas entrarem na cozinha.

Medidas simples são geralmente as mais eficazes para evitar grandes e irreparáveis acidentes.

Publicado por Dra. Ana Escobar
Dra. Ana Escobar é médica pediatra formada pela FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), pela qual também obteve Doutorado e Livre Docência no Departamento de Pediatria.