Dicas para a ansiedade de final de ano não afetar meu filho. - Dra Ana Escobar
18/12/2016 13:10h

Dicas para a ansiedade de final de ano não afetar meu filho.

As festas de final de ano são mesmo uma delícia. Reencontramos parentes e amigos que não víamos há muito tempo. Comemos, bebemos, trocamos presentes, fazemos as malas, viajamos e curtimos as férias escolares junto com as crianças.
Tudo certo, tudo maravilhoso. Há, porém, um “pequeno” problema: ORGANIZAR tudo isso. Exatamente. Há quem possa achar que o peru chega prontinho, assado, com todos os acompanhamentos deliciosos e bata na sua porta, como um presente caído dos céus. Ou que toda a viagem programada acontece num estalar de dedos.
 
Pois é. Preparar e organizar tudo é que dá em trabalho enorme. Isso significa muitas e muitas idas aos supermercados, às lojas, à venda da esquina, ao hortifrúti…enfim…uma correria que parece não ter fim. Os preparativos para que tudo isso aconteça são essenciais para que tudo aconteça. E tudo isso com as crianças em casa, exigindo atenção e cuidados.
 
Não é uma época fácil. Por isso, é natural que muitos sintam ansiedade e tensão. O que fazer nesta situação? Vamos às dicas:
 
1. Faça um plano de atividades para seu dia. Nunca coloque mais atividades do que você pode executar. Inclua nestas atividades o tempo que você vai gastar no trânsito. Ouça uma música gostosa no caminho, pois ajuda a relaxar e esquecer a pressa.
 
2. Guarde um tempo para ficar com as crianças. Por mais corrido que seja seu dia, passe um tempo, ainda que pouco, com as crianças. Ouça suas demandas. Entre no mundo dos pequenos e esqueça a correria por alguns minutos. Faça isso com o espírito calmo e em paz, senão de nada adianta.
 
3. Tenha em mente que não vai dar tempo de fazer tudo o que você imaginou fazer. Fique tranquila com isso. Faça o que é possível fazer. Não se cobre. Nenhum de nós tem superpoderes.
 
Curta o espírito verdadeiro de Natal. Entre no clima de Natal e não no clima de tensão e ansiedade por causa das festas de final de ano. Tudo passa, mas a ansiedade em excesso pode deixar sequelas.