Como podemos ajudar o desenvolvimento cerebral das crianças? Há alguma janela de oportunidade que não pode ser perdida? - Dra Ana Escobar
09/04/2018 18:05h

Como podemos ajudar o desenvolvimento cerebral das crianças? Há alguma janela de oportunidade que não pode ser perdida?

Você pode imaginar que até os 5 anos de idade 85% do tamanho do cérebro adulto já está formado?

Pois é exatamente assim que acontece; e este processo fica ainda mais intrigante quando imaginamos que todos já nascemos com 100 bilhões de neurônios, que são as células do cérebro que nos acompanharão a vida inteira, completamente já formados.

Por isso vale a pergunta: então…se já nascemos com todas as células formadas e prontas, o que faz o cérebro crescer? Resposta: as conexões que se fazem entre os neurônios e que promovem o crescimento do sistema nervoso. Este processo se chama “neuroplasticidade”. É fácil entender: os 100 bilhões de neurônios possuem “cabos”, como se fossem fios elétricos não ligados. Estes “cabos”, após o nascimento, começam a se conectar uns aos outros formando uma rede intensa e complexa de “fios” que nos permitirá aprender a falar, andar, reconhecer pessoas e todas as outras funções e atividades que nos formam.

Tudo isso acontece nos primeiros anos de vida. Incrível, não é mesmo?

E agora vem a melhor parte: vocês podem imaginar o que pode favorecer e estimular as conexões cerebrais nos primeiros anos de vida? Vejam abaixo alguns fatores importantes, que são as grandes “janelas de oportunidade” para o desenvolvimento infantil:

  1. Vínculos afetivos que as crianças estabelecem com os adultos cuidadores. Podem ser os pais ou um adulto cuidador. Exatamente isso: os vínculos afetivos promovem o desenvolvimento de todas nossas capacidades cerebrais. O desenvolvimento do cérebro nos primeiros anos de vida é intenso em todos os sentidos e direções e fortemente estimulado pelos vínculos afetivos humanos.
  2. Nutrição adequada. O cérebro precisa de nutrientes especiais para se desenvolver bem. São os chamados “neuronutrientes” como vitaminas, ferro, zinco, o DHA e a colina. Estes nutrientes estão presentes nos alimentos que consideramos “saudáveis” como frutas, peixes e ovos, por exemplo.
  3. Brincar

As brincadeiras são um importante estímulo para o desenvolvimento das crianças. Estimulam uma das ferramentas ais importantes que usaremos durante toda a vida: a imaginação. Crianças podem brincar com adultos cuidadores, com outras crianças e também sozinhas, quando tem a oportunidade de organizar suas próprias emoções.

Afeto, nutrição adequada e brincadeiras nos primeiros anos de vida: estes são fatores muito importantes para que as crianças desenvolvam todo o seu potencial.