Crianças podem ter a síndrome da perna inquieta? Isso é genético? - Dra Ana Escobar
29/11/2016 16:01h

Crianças podem ter a síndrome da perna inquieta? Isso é genético?

Crianças se mexem muito à noite. Muitas vezes os pais as colocam dormindo no meio do berço, posição perfeita, e quando chegam para dar uma olhada, as encontram em sono profundo, nas mais variadas e diferentes posições, num dos cantos  do berço.

Muitas de vocês nos perguntaram se crianças podem ter aquela “ síndrome das pernas inquietas” que acomete principalmente os adultos.

Imagine-se tranquilo, quase dormindo. De repente  você começa a sentir um desconforto enorme nas pernas, com a sensação de formigamento, pontadas e dor. Na hora dá uma incontrolável vontade de se mexer, levantar e sair andando, pois só a movimentação é capaz de melhorar seu mau estar.

Esta é a síndrome das pernas inquietas. Não há uma causa definida que a explique. Acredita-se, sim, que pode ser genético. A boa notícia é que há medicações que podem ajudar.

Importante saber que raramente acomete crianças. E quando isso acontece, geralmente as crianças estão com mais de 5-7 anos de idade.

Portanto, se o seu filho com menos de 2 anos se mexe muito, fique tranquilo. Pode ser totalmente normal, desde que, claro, ele acorde bem animado, disposto e com toda a energia para gastar durante o dia.